30/07/21

A Música e o Mundo - Encontros Sonoros Atlânticos

 

A Música e o Mundo - Encontros Sonoros
Atlânticos


21 de agosto a 18 de setembro de 2021

Lisboa, Fajã da Fragueira, Angra do Heroísmo, Ribeira Seca,
Ponta Delgada
Website
Facebook
Férias na Bretanha | espólio de Francisco de Lacerda, Museu Nacional de Angra do Heroísmo
A 21 agosto estreia o ciclo A Música e o Mundo – Encontros Sonoros Atlânticos que, até 18 de setembro, apresenta seis concertos em Portugal Continental e nos Açores, com três obras em estreia absoluta.

Com programação pelo compositor Vasco Mendonça e promovido pela Francisco de Lacerda - a Música e o Mundo, Associação Cultural, o ciclo principia em Lisboa e percorre as ilhas de São Jorge, Terceira e São Miguel.

O ciclo a 
Música e o Mundo – Encontros Sonoros Atlânticos constitui-se como uma série de recitais em que obra do compositor, musicólogo e maestro açoriano Francisco de Lacerda (1869 – 1934) é o estímulo para a criação de novas peças musicais, intimamente relacionadas com os locais em que se apresentam.
O percurso pelo Atlântico mapeado pelo ciclo a Música e o Mundo – Encontros Sonoros Atlânticos tem início a 21 de agosto, no Castelo de São Jorge, em Lisboa, com o grupo Drumming GP e o contratenor Rodrigo Ferreira. O programa apresenta obras de Philip Glass e duas estreias mundiais, dos compositores Vasco Mendonça e Ângela da Ponte.
A 7 de setembro, na Fajã da Fragueira, na Ilha de São Jorge, o músico João Barradas apresenta obras de Johann Sebastian Bach, Astor Piazzolla e Keith Jarrett.
No local em que se localizou a casa de Francisco de Lacerda vai ser ainda possível escutar a transcrição para acordeão da Canção Triste, da autoria de 
João Barradas. Esta é a primeira audição mundial desta transcrição da Canção Triste, um original de Francisco de Lacerda, nascido em São Jorge e com uma notável carreira internacional.
A 10 de setembro, o terceiro concerto do ciclo a Música e o Mundo – Encontros Sonoros Atlânticos acontece na Ermida de S. António da Grota, no parque Monte Brasil, na ilha Terceira, onde a pianista Joana Gama interpreta ao ar livre obras de Hans Otte Otte,
No dia seguinte, a 11 de setembro, e também na ilha Terceira, o organista 
Gustaaf van Manen apresenta obras de Francisco Lacerda e do compositor holandês Jan Pieterszoon Sweelinck, na Igreja de Nossa Senhora da Guia, em Angra do Heroísmo.
 
A ilha de São Miguel e o Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas, na Ribeira Grande, acolhem o concerto de 15 de setembro, em que a soprano Inês Simões e o pianista Daniel Godinho percorrem obras de Richard Wagner, Francisco de Lacerda e António Chagas Rosa.
O ciclo a Música e o Mundo – Encontros Sonoros Atlânticos encerra-se em São Miguel, a 18 de setembro, em Ponta Delgada. Aqui, na Igreja do Colégio dos Jesuítas – Museu Carlos Machado, a soprano Sandra Medeiros e o pianista Francisco Sassetti apresentam obras de Francisco de Lacerda, Freitas Branco e Vianna da Motta.
Download aqui de dossier de imprensa e imagens dos artistas, compositores locais de apresentação
FRANCISCO DE LACERDA – A MÚSICA E O MUNDO, ASSOCIAÇÃO CULTURAL

Fundada em 2019 na Fajã da Fragueira, na ilha de São Jorge nos Açores, estimulada pelo percurso de vida do compositor Francisco de Lacerda e a sua atividade profissional na música até aos dias de hoje.
Definiu como objetivos da sua atividade, promover a preservação do património cultural dos Açores, a sua história, a educação pela arte através da música e o meio ambiente, a investigação nos legados culturais de personalidades ligadas à música, às artes performativas, às artes plásticas e literatura, além de conceber e realizar eventos culturais e espetáculos, estimulando a criação artística entre gerações de forma a criar conteúdos editoriais discográficos, literários e formatos audiovisuais.
APOIOS
Governo de Portugal, Governo dos Açores, DGARTES, Orçamento Participativo de Portugal, C. M. Calheta, C. M. Angra do Heroísmo, C. M. Ponta Delgada, EGEAC, Museu de Angra do Heroísmo, Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas, Conservatório Regional de Ponta Delgada.
Para mais informação, contactar:
Helena Marteleira
helena.marteleira@gmail.com
Telm.: 966 780 449

Joana Gama em Angra do Heroísmo

 





28/06/21

Oceano Cósmico

 

Exposição de fotografia “Oceano Cósmico”

“Oceano Cósmico” é o título da exposição de fotografia que estará patente na Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, de 2 de julho até 30 de setembro.

Instalado no espaço do Web Café, este trabalho entrecruza o cosmos e o mundo subaquático, revelados pelas lentes de um astrofotógrafo, César Pinheiro, e de um fotógrafo subaquático, João Bruges.

Com esta exposição, os autores pretendem proporcionar ao visitante uma experiência única que irá despertar um sentimento de contemplação pelo universo, e um sentido de responsabilidade e de preservação pela vida marinha, ao acompanhar as 20 fotografias de um áudio que poderá ser ouvido utilizando auscultadores, que estarão disponíveis para o público.

Visite esta exposição, e deixe-se deslumbrar pelo mistério e harmonia existente entre estes dois mundos.

 

 

César Pinheiro: Natural da ilha Terceira. A principal relação com a Astronomia segue pela vertente fotográfica no campo da Astrofotografia. Mestre em Fotografia pelo Instituto Politécnico de Tomar. Licenciado em Design Gráfico e Multimédia pelo Instituto Politécnico de Leiria.

Formações profissionais em Modelação e Animação 3D, Photoshop e CameraRaw e Animação e Motion Graphics pela Restart, com formação profissional na área de vídeo e áudio.

Formador, numa escola pública da Região, em Fotografia de Camara Escura, onde mantém o único laboratório do género em todo o arquipélago, o projeto FocusAG. Atualmente encontra-se a desenvolver o projeto do seu observatório destinado à Astrofotografia, o Observatório Astrográfico do Boqueirão, a título privado.

a título privado.

 

João Bruges: Natural da Ilha Terceira. Iniciou-se no mergulho recreativo com garrafa em 2001. Participou como assistente e modelo fotográfico, em competições de fotografia subaquática, FotoDigiSub, realizadas na Ilha Terceira. Apaixonado pela fotografia desde novo, em 2012 iniciou-se como fotografo subaquático, desde então tem recolhido imagens em diversas ilhas do Açores como em zonas de mergulho de excelência em diversas partes do Globo.

16/06/21

RUA DIREITA

 A Associação Cultural Cães do Mar


APRESENTA


RUA DIREITA
ESTÓRIAS DO CORAÇÃO AO CAIS
8, 9, 10 + 15, 16, 17 de julho 2021
___________

Nos primeiros dois fins-de-semana de julho, o centro histórico de Angra do Heroísmo acolhe o ‘Rua Direita’, um projecto de cariz cultural e artístico que se traduz numa série de curtas performativas e instalações a decorrer no espaço da rua que lhe dá o nome.

Rua-Direita-2021-Azores.jpg

O evento reúne artistas nacionais e internacionais  - Ana Vargas, Patrick Murys, Ana Limpinho, Derek Nisbet e Helen Ainsworth, Laura Quinteiro Brasil - que se associam à companhia de teatro organizadora, Cães do Mar, para apresentar uma intervenção artística em tom celebrativo da cidade e que serviu de ponto de partida para a criação, como acto e objecto.

Os estabelecimentos e locais públicos da Rua Direita – Basílio Simões, Picaporte, CEMAH, Expert, Cais d’Angra - são os palcos escolhidos para estas performances, que procuram evocar diferentes linhas temporais na História e estabelecer ligações entre personagens e lugares.

___

  PERFORMANCES  

8 a 10 de julho + 15 a 17 julho de 2021
Quintas e Sextas (4 performances/dia) – 10h00, 11h00, 15h00 e 17h00
Sábados (2 performances) – 10h00 e 11h00



Pastelaria Lusa/Picaporte |  Derek Nisbet, Ana Vargas e Patrick Murys 

Retalhista Basílio Simões |  Hélder Xavier, Peter Cann e Derek Nisbet


CEMAH | Derek Nisbet, Ana Brum e Diana Rosa 

Cais d’Angra |  Markus Trovão e Peter Cann

 

Expert | Vídeo-instalação de Laura Quinteiro Brasil 




WORKSHOP ONLINE 


HELEN AINSWORTH

A Vida Secreta dos Objectos | Manipulação de Objetos

12, 13, 14 de julho_ 19h00 - 22h00 



__
 + INFO  

Siga-nos em_


-----------------------------------------------------------------
Organização | Associação Cultural Cães do Mar,

Projecto financiado_ DGARTES e Ministério da Cultura Portuguesa

Apoios | Governo Regional dos Açores, Direção Regional da Cultura (DRAC), Câmara Municipal de Angra do Heroísmo (CMAH), Terauto, Hostel Happy Globo, Insco – Insular de Hipermercados, SA (Continente), Paraleloceano - Design Agency & Artistic Workshop

Parceiros | Sociedade Filarmónica de Instrução e Recreio dos Artistas; Alpendre - Grupo de Teatro, Expert, Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo (CEMAH), Retalhista Basílio Simões, Picaporte, Cais d’Angra, Museu de Angra do Heroísmo

Food Partner | Cozinha Económica de Angra do Heroísmo

_
© fotografia Arquivo de Som e Imagem do Museu de Angra do Heroísmo

07/05/21

Walk & Talk 10

 

 
EDIÇÃO 10

Em 2021, o Walk&Talk – Festival de Artes dos Açores volta a São Miguel para a sua 10ª edição de 15 a 24 de julho, em formato físico e adaptado ao exercício de encontros na nova realidade.

Sob a afirmação Será por onde formos, o Walk&Talk 10 decorre ao longo de 10 dias, destacando-se o explorar de dimensões de circulação, tempo e encontro e a sua influência na construção de percepções, códigos, movimentos e novas ecologias e comunalidades, com um programa organizado em torno de excursões diárias que se ancoram em exposições, instalações, performances, conversas e comida, para criar caminhos de experiência coletiva da arte.

 

10th EDITION

In 2021, Walk&Talk – Azores Arts Festival returns to São Miguel for its 10th edition, from July 15 to 24, in physical format and adapted to the exercise of meetings within the new reality.

Under the statement Where we go it shall be, Walk&Talk 10 takes place over 10 days, highlighting the exploration of the dimensions of circulation, time and encounter and their influence over the construction of perceptions, codes, movements and new ecologies and communalities, with a program organized around daily excursions that are anchored on exhibitions, installations, performances, talks and food, to create ways for a collective experience of art.
+ INFO

ARTISTAS & PARTICIPANTES
ARTISTS & PARTICIPANTS

Abbas Akhavan, Alex Farrar, Alice dos Reis, Catarina Miranda, Danny Bracken, Diogo Lima, Flávio Rodrigues, Gustavo Ciríaco, Ilhas, Joana Franco, João Pedro Vale & Nuno Alexandre Ferreira, Luís Senra, Luísa Salvador, Mané Pacheco, Margarida Fragueiro, Miguel Flor, Nadia Belerique,
Pedro Maia & Lucy Railton, Sofia Caetano, Tropa Macaca
e outras participações / and other participations.

+ INFO

VISITARVISIT
 
TURISMO DOS AÇORES  
Viagem segura / Guia Covid-19
Safe Travel / Recomendations Covid-19
MY SAFE AZORES 
Questionário de avaliação e deteção
Questionnaire for Risk Assessment

+ INFO

PARCEIROSPARTNERS
 
WWW.WALKTALKAZORES.ORG
#WALKTALKAZORES
Facebook
Website
Email
Twitter
Instagram
Copyright © Anda&Fala 2021 

19/04/21

Discos dos Açores para Los Angeles

 

Depois de várias nomeações e premiações pelo mundo fora, Discos Perdidos foi selecionado pelo prestigiado Venice Institute of Contemporary Arts para fazer parte do Fine Arts Film Festival em Los Angeles. Ficando até ao resto do ano em exposição, oficializando o seu estatuto como obra de arte.
O filme é realizado por Tiago P. de Carvalho, e escrito por Nuno Costa Santos.
Esta seleção é um bálsamo de reconhecimento artístico depois de outras grandes atribuições:
Best Director - Indo-Global Film Festival
Best Experimental Film - European Film festival
Best Editing - Cinema World Fest Awards
Bronze Winner - Latitude Film Awards

Em Portugal, o filme fez parte da selecção principal do festival Caminhos, e tem ainda outros festivais em linha para o resto do ano.
Em baixo, o realizador Tiago P. de Carvalho e o escritor Nuno Costa Santos.
Trailer Oficial
Facebook
Website